WordPress + Blogspot

 

Decidiste criar um blog e não sabes por onde começar? Damos-te uma ajuda.

Umas das coisas que precisas de decidir de início é em que plataforma deves ter a tua página, sugerimos-te duas e vamos analisar um prós e contras de cada uma delas.

WORDPRESS (wordpress.org) Se o teu objectivo é tornares o teu blog rentável esta é a melhor opção.

Prós:

  • É personalizável, através do uso de plugins (existem imensos gratuitos) adapta-se facilmente às preferências do utilizador permitindo inúmeras funcionalidades
  • Compatível com SEO (optimização para motores de busca)
  • Possibilidade de instalar templates que tornam a página com ma identidade própria (existem inúmeros gratuitos e pagos)

Contras:

  • Necessita de um alojamento (tem um valor anual)
  • Exige maior conhecimento técnico

 

BLOGSPOT (blogger.com)

Prós:

  • É gratuito (até 1GB de armazenamento)
  • Não necessita de alojamento, nem de instalação prévia
  • Fácil manuseamento
  • Templates gratuitos

Contras:

  • Pouco costumizável
  • Não permite instalação de plugins, logo impossibilita muitas funcionalidades
  • Dificulta a optimização (SEO)

 

Se ainda restarem dúvidas ou se quiserem fazer mais perguntas deixem nos comentários, terei muito gosto em vos ajudar.

Back-ups ou salva-vidas

Este post não estava na minha grelha de publicações, escrevo-o porque ia perdendo todos os conteúdos e muitas, muitas horas de trabalho. Acedi ao site e apenas aparecia uma página em branco… problemas de wi-fi, trocar de browser, aceder pelo telemóvel e nada! Acedi ao cpanel e percebi que eram erros de sintaxe no código e depois de longas horas até encontrar o problema (bug, hacker…) descobri milhentos ficheiros fantasmas criados a cada enter de acesso.

Resumidamente, muitas vezes para solucionar problemas deste género o melhor é apagar e voltar a instalar tudo, daí a importância de back ups regulares e seguros.

 

Deixo-vos uma pequena lista de tarefas para fazerem regularmente nas vossas páginas e tentarem evitar ficar sem os vossos conteúdos:

– Instalem plugins para fazerem back-ups, compatíveis com a vossa versão de WordPress, como por exemplo: BackUpWordPress (gratuito) ou o BackWPup (com uma versão paga)

– Guardem também os vossos conteúdos (textos, imagens, informações de produtos…) num disco rígido ou numa cloud

– Façam actualizações com frequência quer de softwares ou de plugins (apaguem os que não usem!)

– Subscrevam newsletters ou inscrevam-se em grupos de Facebook onde possam estar sempre a par das novidades para WP. Aparecem com frequência novos plugins com mais funcionalidades e que ajudam no desempenho das vossas páginas

– Mudem com regularidade as várias passwords de acesso.

 

Espero que vos seja útil.

Follows e likes, os números são assim tão importantes?

 

Tenho este post nos rascunhos há algumas semanas. Sabia que queria abordar este tema, mas de certa forma precisava de maturar bem a ideia e acima de tudo arranjar as palavras certas para ser bem compreendida.

Muitas das ferramentas que passo aqui no newww de como ter mais sucesso, mais visibilidade, etc. são focadas num único objectivo: ter mais seguidores e mais interacção por parte deles. Não retiro nada daquilo que tenho vindo a “ensinar”, mas esta questão da busca desenfreada por likes e follows tem me incomodado e queria por isso falar abertamente sobre este assunto.

Quem nunca comparou números de seguidores com a concorrência? Quem nunca pensou em comprar likes? Quem nunca ficou desiludida porque ao fim de duas horas de fazer uma publicação ainda não tem nenhum like?

Convido-vos a analisar a vossa audiência (quem vos segue e quem gosta das vossas publicações!), não vos conheço, não conheço as vossas contas nas redes sociais mas aposto que apenas 20/30% são utilizadores dentro das características do vosso público-alvo. Adivinhei?

Ok, concordo com vocês que muitos follows (aparentemente) dão mais credibilidade à vossa página e muitos likes tornam-vos populares, mas, a isto chama-se vanity numbers, porque analisando ao pormenor estes números são fantasmas, não significam volume de negócio, não vos trazem retorno, nem o tão popular e procurado engagement.

Pertencer a grupos do facebook ou chats do Instagram ou outros que prometam like-to-like, share-to-share, follow-to-follow é efectivamente uma perda de tempo, porque grande parte dos utilizadores desses grupos são pessoas iguais a ti, com o mesmo género de negócio e com o mesmo objectivo: ver números a crescer; da mesma forma que pagar por likes é um gasto em vão, esses likes serão vazios e não irão trazer retorno.

Dediquem o vosso tempo a estudar o vosso público, a construir uma comunidade próxima para que conheçam e te identifiquem com facilidade a ti e ao teu negócio/ página/ blog/ _______. Garanto-vos que todo o esforço bem direccionado vos trará retorno e muitos likes e follows (VERDADEIROS!).

Gostava de ouvir a vossa opinião sobre este assunto. Concordam, discordam? Querem partilhar casos em concreto de sucesso ou fracasso?

 

10 estratégias para ser mais produtivo

 

É muito difícil mantermo-nos focados nas nossas tarefas, quando estamos com um computador à frente e ligados à internet ou quando temos notificações a todo o minuto no nosso smartphone. É este o mundo contemporâneo, o segredo para sermos produtivos é foco e organizaçãoDeixo-te algumas dicas que têm funcionado comigo.

1. Usa aplicações que façam o trabalho por ti:
Como por exemplo para gerires e publicares nas tuas redes sociais. Falo sobre isso nestes guias.

2. Usa o calendário do teu smartphone para receberes alertas
E não estou a falar só sobre meetings a uma determinada hora, falo em receberes um alerta para teres a noção do tempo que estás a dedicar a cada tarefa. Quantificar o tempo é muito importante para conseguires fazeres orçamentos, p.e.

3. Offline: agenda e um bloco de notas
Para mim tem feito muita diferença anotar tudo offline, consigo-me organizar melhor mentalmente quando escrevo. Já conheces estes caderninhos da Mishmash? Apetece ou não ser analógica? 🙂

4. Conhecer o teu método de trabalho
Eu demorei a perceber que prefiro fazer as tarefas rápidas e fáceis primeiro, para depois me concentrar totalmente na tarefa mais trabalhosa e complicada, sem distrações. Descobre o que funciona contigo, vais ver que faz a diferença.

5. Organiza o teu dia
Depois de perceberes o que preferes fazer primeiro, organiza o teu dia de forma a conseguires ter mais rendimento. O tempo de descanso, refeições e actividades também devem ser planeados.

6. Organiza a tua semana
Se és freelancer consegues delinear que dias podes trabalhar, eu gosto de definir os meus dias off (não são obrigatoriamente o Sábado e o Domingo), trabalhando mais tempo num ou outro dia para compensar. Mas só é viável se tiver tudo planeado antes.

7. Aprende a dizer não
Esta é muito difícil para mim. É crucial separar o que vale a pena e o que não vale, porque o tempo é precioso.

8. Faz primeiro o que te dá dinheiro
Se queres ter um negócio rentável esta dica é valiosa.

9. Controlar o tempo com o Método Pomodoro
Conheces esta técnica? Basicamente passo por trabalhares consecutivamente numa determinada tarefa durante 25 minutos e descansares 5. Conhece mais sobre o método aqui.

10. Recompensas
Sim, fazeres sabotagem contigo mesma 🙂 Por exemplo, quando tens de trabalhar pela noite dentro e com muito cansaço acumulado, sabe bem ter uma recompensa. Promete-te alguma coisa e cumpre-a.

 

Dica: Faz download gratuito do Plano Semanal, vai ajudar-te a organizares melhor as tuas tarefas.

 

Estas são algumas dicas que eu sigo, espero que te sejam úteis.
Tens alguma que queiras partilhar comigo?

4 passos (essenciais) para ter um negócio online bem sucedido!

4 passos (essenciais) para ter um negócio online com sucesso:

 

Define o teu público-alvo:
Já sabes o que te apaixona e do que queres falar? Agora falta-te definir a quem te deves dirigir.
Porquê que é tão importante? Porque os conteúdos que produzires serão adaptados aquilo que os teus leitores / seguidores procuram e são eles te irão dar visibilidade.

Read More